top of page

AS CIDADES
SÃO
 15°C
MAIS QUENTES QUE O CAMPO

Plantar, proteger e expandir as Florestas Urbanas é uma questão de sobrevivência - a nossa sobrevivência!

coverCidadeVerde.png

(Por que?)

Os edifícios, as calçadas e as ruas absorvem e conservam calor. Essas construções não refletem a luz (são escuras) e absorvem mais calor do que deveriam.

Vidros espelhados e metais polidos espalham esse calor para outras estruturas, piorando a temperatura ambiente.

Árvores são cortadas para dar espaço aos prédios, avenidas e pseudo jardins: gramados secos. As poucas árvores que sobrevivem, são constantemente agredidas com podas mal feitas, que abrem seus troncos para insetos e poluição.

Assim as cidades acabam tendo muito menos árvores do que deveriam para absorver o carbono e nos proteger do calor.

Essas são as "Ilhas de Calor".

A principal causa das ilhas de calor é a substituição de superfícies naturais, como árvores e matas nativas, por estruturas artificiais, como edifícios, pavimentos e descampados. Essas superfícies urbanas têm mais capacidade de absorver e reter o calor solar, resultando em temperaturas mais elevadas durante o dia, e noites mais quentes.

Em comparação com áreas vizinhas arborizadas, esses locais são bolsões de calor.

image.png

Problemas das Ilhas de Calor

Essa disparidade térmica resulta em uma combinação de fatores que impacta toda uma região, destacando a interação dinâmica entre o crescimento urbano, as mudanças no uso do solo, e as características climáticas locais:

1

Intensificam o consumo de energia, uma vez que as temperaturas mais elevadas demandam um aumento no uso de sistemas de ar condicionado.

3

Saúde pública é afetada, com um aumento potencial nas doenças relacionadas ao calor, às variações e ao desconforto térmico.

temperatura-maxima.webp

2

O aumento da temperatura e as alterações no ambiente podem afetar a flora e a fauna, levando a mudanças nos padrões de migração, reprodução e alimentação de diversas espécies.

4

O aumento do uso de sistemas de refrigeração e veículos em áreas urbanas pode elevar as emissões de poluentes, agravando a qualidade do ar.

Edifício de condomínio moderno com árvores

O que poderia diminuir a temperatura nas cidades?

01

Mais árvores plantadas (uma relação mais igual de árvores e pessoas)

Investir em espaços verdes, como parques, praças e áreas arborizadas, é uma das maneiras mais eficazes de combater as ilhas de calor urbanas. A vegetação desempenha um papel crucial na redução da temperatura, proporcionando sombra e liberando vapor d'água por meio da transpiração das plantas.

03

Transformar os gramados e a vegetação rasteira de parques e jardins, os terrenos baldios e as encostas de morros, em áreas de reflorestamento protegido.

A criação de corredores verdes conectando diferentes partes da cidade ajuda a facilitar a circulação de ar e a promover a biodiversidade urbana.

02

Árvores protegidas por outras árvores, para que não caiam durante os vendavais (as árvores ao lado impedem que elas caiam com o vento)

As árvores agrupadas agem como escudos naturais, dissipando a força do vento e minimizando o risco de quedas. Essa estratégia colaborativa não apenas preserva a integridade do grupo, mas também assegura a sustentabilidade a longo prazo das árvores como um todo.

04

Promover campanhas incentivando o plantio e conservação de árvores.

No cenário urbano contemporâneo, onde o concreto muitas vezes domina a paisagem, as campanhas "Plante uma Árvore" emergem como baluartes de esperança e mudança positiva. Essas iniciativas, que encorajam a comunidade a participar ativamente do reflorestamento urbano, não apenas adicionam um toque de verde à paisagem, mas também desempenham um papel crucial na redução das temperaturas nas cidades.

Só árvores podem impedir
que esta selva vire um deserto.

Plante, adote, multiplique e cuide das árvores urbanas. Elas protegerão você, sua família e seu patrimônio!

Organização da Sociedade Civil para

Conservação e Expansão das Florestas Urbanas
bottom of page